10 atitudes que te farão se apaixonar por você mesma

10 atitudes que te farão se apaixonar por você mesma

Para você entender finalmente o que te impede de ter a autoestima que merece.

Você já se percebeu com medo excessivo de errar?

Com sensação de incapacidade?

Com autocrítica exagerada?

Sentimento constante de insatisfação?

Perfeccionismo demais?

Com sentimento de inferioridade?

Se comparando demais com outras pessoas?

Quem nunca olhou pro espelho e se sentiu insatisfeita com a sua aparência, questionou suas habilidades ou paralisou em situações diversas por medo do julgamento?

Essas são apenas algumas das atitudes indicadoras de uma baixa autoestima.

Se já se sentiu assim, saiba que você não está sozinha.

Mas como se amar diante das cobranças do mundo atual?

Como parar com o mau hábito de olhar para si mesma e criticar sua capacidade ou sua própria imagem?

Essa é uma pergunta muuuuuito comum!

Para entender como mudar essa realidade, um dos fatores importantes é fazer uma análise de si mesma.

Essa percepção pessoal pode mostrar como anda sua autoestima.

Mas antes vamos saber mais sobre o que ela significa?

“A autoestima é uma condição mutável que define como está sua autoimagem.”

Como a própria palavra já diz, é uma avaliação subjetiva de como você se enxerga.

Ou seja, a autoestima não permanece a mesma sempre!

Ela muda dependendo de nossas experiências ou das transições em diversas fases da vida.

Não se trata de algo fixo, mas sim algo que pode ser aprimorado e aperfeiçoado.

Assim como os músculos que fortalecem ao fazer exercícios físicos, a autoestima também deve ser estimulada e fortalecida diariamente.

Melhor assim, não é mesmo?

Ok, Mariana, mas como faço para melhorar a minha?

Irei compartilhar algumas ações e atitudes diárias para você trabalhar sua autoestima e se sentir melhor com você mesma.

Venha se apaixonar por você neste caminho através destas 10 dicas incríveis!

 

AUTOESTIMA

 

Dica 1. ELOGIE-SE!

Quando nossa autoestima está baixa, temos a tendência de focar nas coisas negativas sobre nós mesmas.

Mas, e se fizermos o contrário?

Separe uma papel e uma caneta e tire um tempo para listar tudo aquilo que gosta em você.

Depois, repita mentalmente ou em voz alta o que anotou todos os dias e também quando os pensamentos negativos vierem.

Se você não conseguir responder essa pergunta sozinha, talvez você esteja muito focada nos seus defeitos.

Por isso, uma outra alternativa é pedir ajuda para alguém de fora!

Converse com as pessoas que gostam de você!

Faça a mesma pergunta e questione-as sobre o elas apreciam na sua personalidade, aparência e gostos.

Dica 2. INVESTIGUE A FONTE DA SUA BAIXA AUTOESTIMA.

Para começar a mudar essa realidade, é preciso entender o que te faz mal e de onde vem esse sentimento.

Por isso, é muito importante fazer uma reflexão interna, relembrando acontecimentos e observando suas atitudes em meio a várias situações.

Além disso, trace uma meta!

Para conquistar seus objetivos, é sempre interessante delimitar um horizonte para o que se deseja alcançar.

Só cuide para não exagerar, por isso estabeleça metas atingíveis, ok?

Você pode começar com metas menores!

Dica 3. PARE DE SE COMPARAR!

Você é única.

Ninguém no mundo é igual ao outro e todos possuem qualidades e defeitos.

Por isso, dê um tempo para você mesma e jamais trace suas metas se baseando na vida de outras pessoas.

Dica 4. NÃO SE CULPE.

Muitas mulheres com baixa autoestima exigem demais de si mesmas e carregam um sentimento constante de culpa, de não serem suficientes.

Se você se enquadra nessa situação, entenda: você não é responsável por tudo aquilo que há de errado no mundo.

É muito importante que você pare de se culpar.

Se perdoar faz parte do processo para melhorar a autoestima e, para isso, é preciso que você entenda que todo mundo erra.

Assuma seus erros, mas apenas aqueles que realmente aconteceram e que são de sua responsabilidade.

Não assuma para você os erros de outra pessoa e, além disso, se perdoe!

Errar faz parte.

Depois de assumir o erro, o próximo passo é seguir em frente.

Dica 5. FAÇA EXERCÍCIOS FÍSICOS E TENHA HOBBIES

Muitas vezes pode ser difícil superar a preguiça, mas por outro lado se exercitar faz um bem danado, não apenas para o corpo, mas também para a nossa mente!

Isso porque esse hábito libera endorfina, ou seja, o hormônio do bem-estar.

Além disso, procure atividades que você gostaria de fazer: dança, patinação, artesanato, pintura, yoga, meditação, aulas de música etc.

Ter um hobby pode te ajudar a se valorizar mais e até mesmo fazer aumentar seu círculo de amizades.

Que tal colocar no mural do escritório ou no seu quarto lembretes com frases que te inspiram a praticar esportes e retomar seus hobbies?

Só isso pode não ser suficiente, porém, em conjunto com outras pequenas atitudes, pode sim te impulsionar muito.

Já se exercitou hoje!?!

Dica 6. OBSERVE SUA RESPIRAÇÃO.

Respirar é um ato essencial para a nossa sobrevivência, mas fazemos tão no modo automático que, às vezes, até esquecemos que estamos respirando.

O hábito de observar nossa respiração faz com que paremos um pouco com o turbilhão à nossa volta e olhemos para dentro.

Isso pode ajudar a acalmar a ansiedade e os pensamentos negativos.

E consequentemente, aumenta seu índice de positividade em relação a você mesma, ajudando a elevar sua autoestima.

Então sugiro que você faça pausas de pelo menos 1 minuto ao longo do dia e preste atenção na sua respiração.

Este exercício simples te trará benefícios gigantes.

Bora praticar?

Dica 7. CUIDADO COM A SUA POSTURA!

Quando estamos desanimados, podemos nos curvar e andar com a cabeça baixa.

Parece bobo, mas isso ajuda e muito na manutenção de uma autoestima mais baixa.

Por isso, endireite a coluna e ande olhando para frente.

Você talvez consiga, inclusive, prestar mais atenção aos detalhes do caminho, como enxergar flores, pássaros, o céu, pessoas etc.

Fique perto de pessoas positivas!

Nessa hora, procure aquela pessoa alto astral e alie-se à ela.

Pessoas com atitudes mais positivas acabam sim deixando seu dia a dia mais positivo.

Fique de olho em relacionamentos abusivos e destrutivos.

Se perceber alguém assim no seu ciclo, converse com a pessoa ou se afaste!

Esse tipo de relação faz muito mal para a autoestima e pode surgir em vários âmbitos da vida: amizades, amor, família ou trabalho.

Faça uma avaliação sobre as pessoas ao seu redor.

Se por acaso perceber que alguém vive te colocando pra baixo, criticando suas escolhas e nunca dizendo algo positivo, talvez seja o momento de repensar essa relação, pois ela pode ser tóxica.

Independente de quem seja, ninguém tem o direito de te diminuir.

Você percebeu esse tipo de atitude, conversou com aquela pessoa e as atitudes dela não mudaram?

Infelizmente, não há mais o que fazer.

Sua saúde mental é sempre mais importante.

Lembre-se sempre que sua paz vale ouro.

Dica 8. AGRADEÇA.

Em vez de reclamar e se questionar o tempo todo, você já experimentou agradecer tudo o que faz ou não parte da sua vida?

A partir do momento em que você coloca a gratidão no seu dia a dia, tudo se transforma e flui naturalmente.

Sempre que puder, agradeça e reconheça tudo o que alegra seu dia, seja agradecendo diretamente a alguém ou através de uma reflexão diária.

“Lembre-se de agradecer primeiro para depois receber, pois a Gratidão é o caminho mais curto para você se alinhar com a fonte de abundância e prosperidade.”

Permita que a gratidão por tudo de positivo em sua vida te preencha de energia positiva e amor.

Aproveitando, gostaria de agradecer você por estar comigo por aqui.

Obrigada, obrigada, obrigada.

Dica 9. CUIDE DO SEU CORPO.

Quanto você anda se cuidando?

Essa dica não diz respeito a fazer dietas ou se preocupar com a sua estética.

Muito pelo contrário.

Se importe em comer alimentos saudáveis e que façam bem para o seu corpo, beba bastante água, tome um pouco de sol (com protetor solar, é claro!), enfim…

Tenha atitudes benéficas para a sua saúde física e mental, mas sem alimentar a busca por um padrão estético perfeito.

Cuidar do corpo é diferente de ficar obcecado pela sua imagem e buscar a mudança da aparência física a todo custo.

Simplesmente evite ingerir alimentos artificiais e coma mais o que vale a pena, tenha uma alimentação de verdade.

Autocuidado é a capacidade de fazer a gestão de si mesma, uma estratégia para alcançar e impactar maior número de vidas.

Não é egoísmo, é questão de sobrevivência, cuidar do seu corpo, mente e espírito.

Cuidar do seu corpo com carinho te proporciona: mais energia; maior capacidade de influenciar pessoas; e consequentemente maior autoestima e felicidade.

“Mude, mas comece devagar, porque a direção é mais importante que a velocidade.”

Clarice Lispector

Dica 10. SIGA SUA PAIXÃO!

Quando estamos apaixonados, conseguimos entrar em nosso estado mais feliz e criativo.

Então não tenha medo de se arriscar.

O medo é algo natural do ser humano.

Esse sentimento é importante para nos deixar em alerta, porém, existe um limite que, quando é ultrapassado, acaba te paralisando e te impedindo de viver novas situações.

O resultado?

Você se acomoda.

Evita situações de mudança, mesmo quando positivas, e fica impossibilitado de crescer.

Não deixe o receio do julgamento alheio te parar.

Para evoluir, você precisa inovar, explorar, aproveitar as oportunidades.

O medo pode existir, e inclusive é saudável que esteja lá.

O que não é normal é ele te inibir a ponto de fazer com que você desista de algo.

Desde que essa situação não represente perigo para você, arrisque!

Vá na festa em que você não conhece ninguém, afinal, pode fazer novas amizades.

Viaje sozinho, vá à livraria, ao cinema, ao parque e aproveite sua própria companhia.

Mande currículo para aquela empresa que você sempre sonhou em trabalhar ou fale com aquela pessoa que você tem interesse.

A paixão junto com uma atitude assertiva leva a criação, que excede nossas expectativas.

Quando seguimos nossa paixão e realmente nos sentimos bem com nosso coração e mente, nos sentimos em direção ao caminho certo.

Nem sempre é perfeito ou fácil, mas vale a pena!

Todas essas 10 dicas são construtivas e podem te ajudar a alavancar sua AUTOESTIMA.

Mas lembre-se de praticá-la diariamente, pois a autoestima é uma avaliação subjetiva de como você se enxerga, e pode e deve ser aprimorada e aperfeiçoada sempre!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CONTATO

(11) 99853 0093 coaching@marianaparada.com.br

Social

CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER
Desenvolvido por Agência BMC